A importância da boa comunicação na advocacia


        Saber se comunicar bem é uma habilidade preciosa a qualquer profissional, principalmente na advocacia. Digo, saber se comunicar de forma assertiva é imprescindível para conseguir se impor em negociações ou qualquer embate argumentativo. Dito isso, podemos elencar algumas circunstâncias nas quais a boa comunicação passa a ser chave mestra, desarmando situações aparentemente difíceis com que nos deparamos na advocacia.

Primeira impressão

          Antes de mais nada, é válido saber que quando você se encontra diante de um novo cliente em potencial, saiba que é nos primeiros 90 segundos que o cliente vai inconscientemente formar a famosa “primeira impressão”. Esse contato inicial é base da sua comunicação com o cliente, pois então, que seja sólida. Esse é o momento de mostrar ao cliente o profissional que você é.

         Um ponto bastante importante que sempre deve ser frisado com o cliente na primeira reunião é quanto a expectativa dele para com o processo. O cliente tem que ter ciência que você optará pela melhor estratégia ao caso concreto. Porém, por mais confiante que você possa estar quanto ao desfecho processual benéfico para seu cliente, nunca estimule ou faça com que o cliente crie expectativas. Jamais diga: casos como o seu não dão errado, Sr Fulano. Uma opção mais sábia e prudente seria: em toda minha experiência, eu nunca vi um caso semelhante dar errado. É uma linha tênue que divide as frases, porém, o impacto delas na relação advogado-cliente é expressivamente diferente.

        Outra situação comunicativa que pode causar desconforto é quando você precisa dar uma má notícia ao cliente: perdemos o processo! Neste caso, é importante lembrar que sempre deve haver máxima transparência entre você e seu cliente. Assim, em caso de haver más notícias, o cliente estará ciente que você fez o máximo que poderia ser feito e que todas as possibilidades foram exauridas. Você pode muito bem fazer uma retrospectiva do processo, elucidando os pontos chaves de todo o curso da ação.

Boa Comunicação

          A boa comunicação é de fato imprescindível ao advogado por inúmeras razões, mas por fim, uma em especial é válido tratar de forma enaltecida. Como você pode usar a boa comunicação para cobrar pela prestação do seu serviço? Esse assunto é algo de extrema importância principalmente na advocacia. A prestação de serviços advocatícios difere de qualquer outra atividade que comumente é mercantilizada, e seu cliente deve ter ciência disso.

          A priori, explane ao cliente tudo que ele deve saber sobre o andamento processual que virá pela frente. Após, comunique o valor do seu serviço (calcule as despesas, horas trabalhadas com dedicação e excelência, custas, taxas, afins). Sempre, enfatizo, sempre em atenção à tabela de honorários da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB.

          Ocorre que como de costume na nossa sociedade, o cliente sempre vai dar “aquela chorada”. Nesse caso, devolva uma objeção com uma pergunta. “Caro? Por que caro, Sr. Fulano?” E assim você pode seguir o diálogo tendendo para o lado metafórico, a fim de facilitar o entendimento do cliente da importância da prestação dos serviços advocatícios.

      Você poderia começar indagando o cliente se ele fosse contratar um empreiteiro para a construção de um muro ou uma casa, se ele hesitaria em pagar a um bom construtor o valor de seu trabalho. Haja vista que haveria a certeza de que o muro seria bem construído, dentro de todo o combinado no acordo. Por fim, para complementar o impacto metafórico seria importante elucidar ao cliente o instituto jurídico da “coisa julgada”, que finaliza a colocação trazendo ainda mais peso à importância da boa contratação na advocacia.

Leia também:

EMPREENDEDORISMO JURÍDICO E O SUCESSO DO SEU ESCRITÓRIO

5 ERROS MAIS COMUNS QUE ADVOGADO DEVE PREVENIR

Caso tenha alguma dúvida ou comentário, clique no botão abaixo

Anterior 5 erros mais comuns que advogado deve prevenir
Próximo Os princípios do Cooperativismo dentro da advocacia moderna

Sem Comentários

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *